Estimados Catalineiros!

A verdade é que o ser humano faz de si a imagem de seus desejos e, para viver uma vida criativa, tem que perder o medo de estar errado.

Alguns podem me considerar errado pela maneira como ofereço meus sentimentos de alegria e felicidade, aos Catalineiros do Brasil, para o Natal que se aproxima, elencando o esquecimento do responsável pelas festividades – O Menino Jesus – enquanto enaltecemos a Figura Comercial do Papai Noel.

A beleza da reunião da Assembleia Geral dos Catalineiros, em Belém, nos permitiu trocarmos aqueles votos de alegria e felicidade, aqueles abraços, e “batermos” aquele papo: CATALINA, Amazônia, convergindo para a modernização da aviação.

Permitam-me relatar o papo de nossa mesa! Só suco, logo as expressões sentimentais não afloravam com características conturbadas...

Modernização da Aviação: Cheguei à conclusão que devo esquecer tudo que sabia sobre empuxo e arrasto, sustentação, e gravidade, pois, concluímos que quem faz avião voar é dinheiro, e mais, que voar nunca foi perigoso, perigoso mesmo é cair!

Caos Aéreo foi outro item e deduzimos que, voando, a probabilidade de sobrevivência é proporcional ao ângulo de chegada, pois, decisões acertadas vêm com experiência e a experiência vem com decisões erradas... É verdade, complementou um dos Amigos Catalineiros. É bem melhor estar aqui embaixo desejando estar lá em cima, que estar lá em cima desejando estar aqui em baixo, pois, voar é a segunda maior emoção conhecida pelo ser humano... Pousar é a primeira!

Um dos componentes da mesa da Especialidade de Hélice que, atualmente, opera equipamentos de refrigeração, no papo afirmou: A hélice é simplesmente um ventilador em frente ao avião para manter a tripulação fria... Quer uma prova? Quando ela para o Piloto começa a derreter-se de suor!

A palavra foi “Comandante e, como todos já fomos passageiros, concluímos que a preferência é termos comandantes antigos e aeromoças novas.

Aquele Catalineiro, piloto antigo, estava em nossa mesa e alguém perguntou sobre o sentimento em ser Piloto de CATALINA. Ele respondeu: – “O piloto é uma alma confusa que fala sobre mulheres quando está voando e sobre voo quando está com mulheres.”.

No que “Todos” concordaram: A decolagem sempre foi opcional, mas, o pouco ainda é obrigatório, com três itens importantes – pista, mulher e dinheiro.

Estes comentários jocosos servem para dizer aos Amigos Catalineiros que a excelência do pouso, efetuado pelos fundadores da Associação dos Catalineiros do Brasil, foi superior. A Associação agora pode sair caminhando, em busca de outros passageiros, oferecendo lugares para decolagens maravilhosas, com a certeza de pousos seguros na pista de sobrevivência dos Catalineiros.

Concluindo, Meus Queridos Amigos Catalineiros, afirmo que não é mais tempo de identificar a “família” apenas como formada por pessoas consanguíneas. É hora de considerarmos a Família dos CatalineirosAmigos que se sintonizam numa mesma faixa vibratória de consciência”, a “Nossa Tribo”. Os CATALINAS se foram, as fronteiras tradicionais em nosso mundo estão se vaporizando, assim, procuremos ter mais vida em grupo lembrando-nos que o interesse dá companheiros, a simpatia dá AMIGOS!

OH! OH! OH! - BOAS FESTAS, FELIZ 2008

 

JOSÉ ANANIAS FERNANDES

Catalineiro

 ***************************************************************

              Sobre o Autor: ver Artigo “Maj Esp Av Ananias” nesta Categoria

***************************************************************